Laser terapêutico na odontologia

* Por Dra. Clarice Pillon – Cirurgiã Dentista CRO 13385

O uso clínico na prática odontológica já é presente, e temos estudos há mais de 30 anos, onde ele age acelerando, tratando e curando inúmeras doenças.
O laser consiste em uma radiação, não ionizante, portando totalmente segura. Basicamente, resumimos seu mecanismo de ação em:
1- Controle da dor;
2- Modulação do processo inflamatório;
3- Estimulação da resposta tecidual.
Dependendo do seu comprimento de onda, ele é chamado de laser vermelho ou de infravermelho e cada um é específico para tecidos diferentes. O laser vermelho atua basicamente nos tecidos mais superficiais, como por exemplo a pele, mucosas, língua, gengiva e etc., e age estimulando o metabolismo celular a se dividir mais e a produzir mais colágeno.

O laser infravermelho atua nos tecidos mais profundos, como cartilagens, músculos, ossos e etc, agindo na membrana celular, diminuindo a inflamação e a dor, e estimulando a microcirculação local, levando mais nutrientes reparadores para a região.
É muito utilizado para o tratamento de nevralgias, dores, sensibilidades ósseas, musculares, dentárias e edemas.
No próximo artigo, falarei mais especificamente sobre quais doenças, o laser apresenta uma melhora clínica significativa. Vocês irão se surpreender!